quinta-feira, 14 de setembro de 2017

14 de Setembro


dentro dum ombro a cada pedaço
a marca no peito é o meu abraço
a ternura aberta como uma folha

sempre verde
que cairá em qualquer límpida manhã

Inez Andrade Paes

sábado, 19 de agosto de 2017

sábado, 12 de agosto de 2017



ainda que de dentro da casa o barulho dos passos surja ao longe
das mãos
aqui perto
a música

Inez Andrade Paes




segunda-feira, 31 de julho de 2017

terça-feira, 18 de julho de 2017

RUBIS DE MOÇAMBIQUE



a miséria contempla dor
entre míseros

a miséria contempla amor
que da mão do próprio
traz sangue
e fome

e o que de mais cruel é
neste canto que conheço

é que não merecem estes
a mão que lhes dá o soco

a mão que lhes dá o pão?

quem é que comanda assim
quem é o errante soldado
armado
que chega ao posto e miseravelmente é comandado

é um Moçambicano oco
que para sobreviver
dá um soco
ao miserável homem pintado 
do vermelho do buraco

Inez Andrade Paes

quinta-feira, 13 de julho de 2017




sabes o que são facas?
tua gentil palavra
 

mas tu sabes
o que são palavras do silêncio mais morto



Inez Andrade Paes

quinta-feira, 22 de junho de 2017




                                 Ciconia ciconia
 
linear presença  
  
no entanto a diferença
quando pousam no ninho 

estátuas de porcelana branca
com duas ou mais pinceladas negras

Inez Andrade Paes